Alumiou
O inventário imagético da casa da minha avó Miúda, é uma constelação de
histórias e memórias que são costuradas como uma colcha de retalhos.
O lugar do meio, em que me encontro nesse território familiar e infamiliar,
se apresenta aos poucos: a cada ida eu vou e volto com outras pedaços de mim.
Existem muitos tempos, o meu, o deles, o das coisas: eles co-existem.
Existe o tempo do sol: supremo.
O sol que arde, regra o tempo de todos nós, e das coisas. Lá, ele acorda, ele nutre, ele seca, ele irradia.
Encontrar o tempo em que o sol ilumina as coisas, é encontrar cada ponto de linha
costurado, cada fruta que cai, cada poeira que se suspende, e cada história contada por Míuda.
​​​​​​​
Back to Top